Seleção Portuguesa de ‘Rugby League’: Jogadores

blake-austin-raiders-628

A seleção nacional portuguesa de “rugby league” surgiu na Austrália, a partir de 2005, através da vontade de vários jogadores desta variante do râguebi, muito popular naquele país da Oceânia, de representar o seu país de origem ou dos seus antepassados. Grande parte destes jogadores de “râguebi de 13”, como por vezes é designado, joga ou jogava como profissional do desporto na Austrália; alguns fazem parte da elite do desporto no país, tendo conquistado títulos e sendo altamente valorizados pelo público e pela imprensa. Uma vez que o “rugby league” é inexistente em Portugal, os jogadores defenderam orgulhosamente as cores portuguesas em campo sem nunca terem jogado em Portugal – e apesar de terem existido tentativas nesse sentido. Vejamos alguns dos principais jogadores da seleção nacional de “rugby league”.

Blake Austin

Nascido em 1991, joga em 2016 nos Canberra Raiders, depois de ter passado pelos Wests Tigers e pelos Penrith Panthers. Representou a seleção nacional entre 2007 e 2012.

Isaac de Gois

de Gois foi um dos jogadores que fez parte da primeira seleção de “rugby league”. Joga em 2016 nos Parramatta Eels, depois de o ter feito nos Cronula Sharks, nos Newcastle Knights e nos Wests Tigers. Nasceu em 1984.

Ben Harris

Já retirado da competição, este atleta nascido em 1983, foi o primeiro jogador da história do “rugby league” a conseguir vencer “grandes finais” (“grand finals”) em hemisférios diferentes em temporadas consecutivas. Venceu a NRL, o mais importante campeonato da modalidade na Oceânia, em 2004, integrando os Canterbury-Bankstown Bulldogs.

Eddie Su’a

Este possante jogador de 1,90m alinhou pelos Cronulla Sharks e integrou a seleção nacional pela primeira vez em 2009.

Outros Jogadores

A lista dos diversos atletas que integraram a seleção inclui diversos apelidos de origem portuguesa, como seria de esperar:

  • Bento Nunes
  • Joseph Nunes
  • Ruben Ferreira
  • Emanuel d’ Araújo
  • Jeremy d’ Cruz
  • Matthew Coelho
  • Carlos Ramos

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *